ESPORTE

Diretoria do Chapadinha mentiu sobre pneu de ônibus furado que atrasou partida contra o Pinheiro

Nossa reportagem apurou que o Galo da Chapada estava desde 15h30 no Porto do Cujupe, sem dinheiro para locar um ônibus para transportar a equipe até Pinheiro

Quando a gente pensa que o repertório de situações lamentáveis do Campeonato Maranhense acabou, a diretoria amadora do Chapadinha Esporte Clube aparece com mais uma de suas peripécias. Isso porque que não teve nenhum pneu furado no ônibus que deveria transportar o time do Chapadinha até a cidade de Pinheiro (MA), onde o Galo da Chapada tinha seu último compromisso no Campeonato Maranhense, na noite desta terça-feira (02). Era tudo mentira. Na verdade, nem ônibus tinha, segundo o que apurou a reportagem do site mais bem informado do esporte maranhense.

A partida que deveria, a exemplo das demais, começar às 19h, acabou tendo um atraso de 30 minutos. A princípio a informação que justificava o atraso teria sido a de que um dos pneus do ônibus que levaria o Galo até a cidade de Pinheiro, havia furado ainda no Porto do Cujupe, distante cerca de 80 quilômetros da Princesa da Baixada. Essa inclusive foi a informação descrita na súmula da partida pela arbitragem.

Contudo, essa história pareceu bastante estranha e a nossa equipe de reportagem caiu em campo para saber o que de fato aconteceu. A descoberta não foi nenhuma novidade diante do que já aprontou a incompetente diretoria do Chapadinha, administrada remotamente pela MSA Group, empresa de São Paulo (SP), que está sendo inclusive acusada de sumir com o dinheiro da bilheteria dos jogos do Chapadinha e da venda de cerca de 50 camisas do time, assunto que deve ser pauta do site BMAX nos próximos dias.

A verdade da história é que a diretoria do Galo mais uma vez não tinha dinheiro para pagar o transporte dos jogadores e da comissão técnica. Ou seja, não tinha ônibus nenhum nessa história. De acordo com informações de fontes anônimas, o Búfalo da Baixada teve que disponibilizar um ônibus para que seu adversário conseguisse chegar a tempo para o jogo, o que não aconteceu, por isso houve o atraso.

Ainda de acordo com a informação apurada, alguns jogadores já estavam se mobilizando inclusive para retornarem para São Luís (MA). Para se ter ideia da incompetência da gestão do Chapadinha, a delegação desembarcou por volta das 15h30 em Cujupe, mas só às 18h30 pegou sua condução terrestre para Pinheiro, apenas 30 minutos antes do horário combinado da bola rolar.

Se não fosse a disposição do Pinheiro, que mesmo sabendo que o jogo não tinha nenhuma relevância, se propôs a ajudar, a equipe do Chapadinha teria retornado para São Luís e perdido por W.O. mais uma vez no Campeonato Maranhense. 

Maxsuel Bruno

Radialista pós-graduado em Jornalismo Esportivo. Narrador da BMAX Sports e Planeta Esportivo. Teólogo pós-graduado em Jornalismo Empresarial e Assessoria de Imprensa

Um Comentário

  1. Bom dia, aqui é Alan ferramenta, repórter e narrador esportivo amador da rádio cidadania FM 106,3 (( apresentado do Tok de bola às sexta-feiras).
    Essa matéria tem texto muito recriminador, todavia, com eufemismo, vou comentar no programa Tok de bola de sexta-feira (12h às 13h), vou citar a BMAX. Os senhores tem alguma objeção???

    Atenciosamente: Alan ferramenta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo