ESPORTE

Senado volta a apreciar PL que propõe que árbitros e treinadores sejam beneficiários da receita de transmissões esportivas

Anteriormente a proposta foi rejeitada, com a justificativa de que os profissionais não são os personagens principais dos eventos esportivos

O Senado Federal volta a analisar, nesta quarta-feira (28), o projeto de lei que propõe incluir árbitros e treinadores de futebol entre os beneficiados na distribuição de 5% da receita da transmissão dos jogos por TV ou rádio. O PL 3.449/2021, do senador Izalci Lucas (PSDB-DF), é relatado pela senadora Leila Barros, que emitiu parecer pela rejeição da proposta.

Atualmente, apenas jogadores do time mandante (clube que organiza o evento em seu estádio) recebem a parcela redistribuída de acordo com a Lei 9.615, de 1998. Porém, Leila recomenda que a lei seja mantida como está. Ela justifica que “por mais célebre que seja um treinador ou um árbitro, o apelo para que torcedores de diversas modalidades esportivas assistam aos jogos são os atletas em si, personagens principais dos espetáculos e sem os quais não há o que se falar em esporte.”

Caso o projeto seja aprovado na CEsp, irá direto para a Câmara dos Deputados, salvo se um décimo dos senadores apresentarem recurso para análise em Plenário.

Fonte: Agência Senado

Maxsuel Bruno

Radialista pós-graduado em Jornalismo Esportivo. Narrador da BMAX Sports e Planeta Esportivo. Teólogo pós-graduado em Jornalismo Empresarial e Assessoria de Imprensa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo