NOTÍCIAS

Peritos do IML esquecem saco com sangue de motoqueiro que morreu em acidente no bairro João de Deus

O saco é usado para preservar corpos expostos em ambientes abertos, principalmente em casos de acidentes de trânsito

O saco plástico usado para embalar o corpo do motoqueiro que morreu em acidente na madrugada deste domingo (27), na avenida Guajajaras, na entrada bairro João de Deus (Veja aqui), foi esquecido no local do ocorrido e foi parar na porta de moradores do bairro Parque Universitário, no João de Deus.

O saco é usado por peritos do Instituto Médico Legal (IML), para preservar corpos expostos em ambientes abertos, principalmente em casos de acidentes de trânsito, que na maioria das vezes o tempo para periciar e recolher o corpo é grande. Com isso, os sacos acabam ficando bastante ensanguentados, quando os acidentes são violentos, como aconteceu neste caso.

De forma anônima, a moradora que teve a surpresa desagradável ao abrir sua porta pela na manhã do domingo, falou sobre o caso. “Saco do rapaz que morreu hoje de manhã na Guajajaras de cheio de sangue. O saco foi parar no portão da Primeira Travessa do Parque Universitário. Irresponsabilidade da equipe do IML?”, questionou a ela.

Maxsuel Bruno

Radialista pós-graduado em Jornalismo Esportivo. Narrador da BMAX Sports e Planeta Esportivo. Teólogo pós-graduado em Jornalismo Empresarial e Assessoria de Imprensa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo