NOTÍCIAS

Bolsonaristas associam pessoas trans com pedofilia no Maranhão

A insinuação foi feita após o governador Carlos Brandão sancionar lei que apenas determina que comerciais fixem placas, em locais visíveis, informando ser proibida a discriminação em função da orientação sexual

O governador Carlos Brandão (PSB) sancionou a Lei n.° 11.827, de 28 de setembro de 2022, que determina que estabelecimentos comerciais fixem placas, em locais visíveis, informando ser proibida a discriminação em função da orientação sexual ou identidade de gênero de qualquer pessoa.

Trata-se de uma norma para garantir tão somente o direito das pessoas LGBTQIA+. Além disso, uma legislação como essa não é nenhuma novidade, afinal, diversas cidades e estados do Brasil afora já têm normas semelhantes para evitar a discriminação contra esse público.

No entanto, bolsonaristas usaram as redes sociais para tentar desvirtuar o objetivo original da lei e levantando o debate sobre o uso de banheiro por pessoas trans, sendo que nem sequer a palavra “banheiro” foi mencionada no texto da legislação.

Uma professora de São Luís fez uma postagem se mostrando preocupada de “como as famílias vão se proteger e proteger suas crianças dos ataques dos pedófilos disfarçados de mulher” fazendo uma clara associação entre pessoas trans com a pedofilia. Também pelas redes sociais, diversos usuários começaram a compartilhar vídeos de mulheres trans sendo impedidas de usar o banheiro feminino em outras cidades.

Fonte: Site Marrapá (com alterações)

Maxsuel Bruno

Mestrando em Comunicação Digital | Pós-graduado em Jornalismo Esportivo | Narrador do canal Planeta Esportivo | Especialista em Assessoria de Imprensa | Radialista | Teólogo | Locutor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo