NOTÍCIAS

11 candidatos que defendem a legalização da maconha foram eleitos nestas eleições

São Paulo foi a unidade federativa recordista, com sete parlamentares que defendem a causa eleitos para representar o estado

No primeiro turno das #votações, realizado no último domingo (2/10), 11 políticos ligados à “bancada da cannabis” foram eleitos para cargos na Casa Legislativa federal e em assembleias estaduais. Nesse sentido, São Paulo foi a unidade federativa recordista: sete parlamentares que defendem a causa foram escolhidos para representar o estado.

O número inclui nomes que atuarão na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) e na Câmara dos Deputados. Entre os deputados federais eleitos, estão: Paulo Teixeira (PT), Alexandre Padilha (PT) e Sâmia Bomfim (PSol), por São Paulo; e Bacelar (PV), representando a Bahia.

Já nas assembleias legislativas estaduais, Goura Nataraj (PDT-PR), Carlos Minc (PSB-RJ), Leonel Radde (PT-RS), Maria Helou (Rede-SP), Pretas (PSol-SP) e Caio França (PSB-SP) foram os nomes escolhidos pelos eleitores.

O movimento suprapartidário, criado por Maisa Diniz (Rede), reúne políticos que defendem no Congresso a legalização da macOnha. Ativistas da causa também apoiam a discussão de temas ligados diretamente à planta, como segurança pública, mercado e desinformação.

Fonte: Site Metrópoles/Brasília

Maxsuel Bruno

Mestrando em Comunicação Digital | Pós-graduado em Jornalismo Esportivo | Narrador do canal Planeta Esportivo | Especialista em Assessoria de Imprensa | Radialista | Teólogo | Locutor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo